Share Button

No último mês de maio, eu noticiei na coluna “Curiocidade” que o proprietário do restaurante Red Angus, Eloy Tuffi, estava preparando uma novidade bem exótica para o segundo semestre de 2011: servir carne de zebra e de girafa, importadas da África do Sul. Até agora, nada! O Blog do Curiocidade conversou com Eloy para saber se a idéia ainda está de pé.

7156210

Por que as carnes de zebra e de girafa ainda não chegaram?
Eu estou com um problema no Ministério da Saúde. Eles têm que aprovar o produto, e é aí que o bicho pega. A importação é fácil, mas eles não aprovam. Dizem que estão aprovando, mas até agora, nada. Não sei se é falta de esforço. Eu também não posso trazer uma girafa inteira, já pensou como seria eu entrando com isso pelo aeroporto de Cumbica? (risos) Mas eu não faria a coisa por baixo do pano. Eles têm que aprovar. E eu não abortei a ideia ainda, sou persistente.

Você acha que esses alimentos tão diferentes fariam sucesso entre os clientes do Brasil?
Eu fico receoso porque, há 2 anos, tentei servir carne de avestruz e ela não foi aprovada. É macia, saborosa, sem gordura nenhuma. E parece de desenho animado, é enorme, com um osso grande com a carne em volta. É uma delícia. Todo mundo comeu, mas ninguém pediu de novo. O Brasil não está acostumado a comer carnes exóticas. Mas, mesmo assim, eu acredito que vou ter sucesso com a girafa e com a zebra.

Por quê?
No ano passado eu trouxe uma tonelada e meia de patas de king crab, o caranguejo gigante do Alasca. São patas congeladas de 5 quilos cada uma. Para o verão deste ano, vou trazer mais duas toneladas porque eu tive um certo sucesso com o king crab no restaurante. Eu queria trazer 2 ou 3 caranguejos inteiros para fazer fotografias, mostrar o tamanho. Cada um pesa 12 quilos. As patas eu vou trazer, mas os carangeujos inteiros não consigo trazer porque o Ministério da Saúde também não aprova.

Deixe a sua opinião: o que você acha da idéia do Red Angus? Você pretende provar?

Serviço:
R. Henrique Schaumann, 251, Pinheiros, 3775-5000.

(Com colaboração de Karina Trevizan)

Share Button