Share Button

A tumultuada saída do bibliófilo Pedro Correia do Lago da presidência da Fundação Biblioteca Nacional em 2005 coincidiu também com o fechamento de sua loja de mapas, cartas e livros históricos, a Ilustrata,  no bairro do Itaim Bibi. A loja física não existe mais, só que Lago continua vendendo as peças para clientes que pedem pelos produtos. “Decoradores, amigos e colecionadores me procuram quando estão querendo alguma gravura especial, algo que não seja uma reprodução vendida em qualquer lugar”, diz ele, que é neto do diplomata Oswaldo Aranha. “A loja foi fechada porque não precisávamos de um espaço tão grande. Os clientes já nos conheciam e pediam tudo por telefone, iam muito pouco à loja”. O antigo endereço ocupava um espaço de 250 m², onde funciona atualmente uma agência bancária. Hoje, Lago usa duas casas particulares como depósito, uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro. Outra parte do acervo fica em uma loja de 50 m², também no Itaim Bibi, que só recebe clientes com hora marcada.

Entre os itens raros à venda estão mapas do século XVI, gravuras da arte brasileira e internacional e fotografias antigas originais. “Qualquer um pode nos procurar e comprar”, afirma o colecionador. “Mas, de certa forma, a Ilustrata é hoje um segredo bem guardado entre decoradores e colecionadores”.

brasiliana itau

Último lançamento da editora de Pedro Correia do Lago: Brasiliana Itaú

Lago não sabe dizer quantos itens tem em sua coleção de  gravuras, livros, cartas, fotografias. “Se eu disser um número, vai parecer uma loucura”, afirma. “Essas coisas não se quantificam. Mas é talvez a maior coleção privada do Brasil”. Depois de deixar a Fundação Biblioteca Nacional,  Lago continuou se dedicando à edição de livros em sua editora, a Capivara. O último lançamento de sua autoria foi “Brasiliana Itaú, uma grande coleção dedicada ao Brasil”, em 2009. O livro traz cerca de 2.500 imagens sobre arte no Brasil. O material deu origem a uma exposição, que esteve em cartaz na Pinacoteca do Estado em 2010, com curadoria do próprio Lago. A Brasiliana Itaú também já passou por Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília e pelo Rio de Janeiro. O próximo destino é Curitiba. Lago conta que, depois de terminar a itinerância, a exposição se tornará parte do acervo permanente do Itaú Cultural, em São Paulo.

Serviço:
Ilustrata – R. João Cachoreira, 233, loja 6, Itaim-Bibi. Somente com hora marcada: (11) 3085-5475.

(Com colaboração de Karina Trevizan)

Share Button