Share Button

Bruna Caram, 27 anos, revelação da Música Popular Brasileira, iniciou a carreira no coral Trovadores Mirins. Ela tinha 9 anos e só saiu de lá aos 13.  O coral infantil foi criado em julho de 1995 e é um dos braços do Projeto Trovadores Urbanos. A turma de 40 cantores, na faixa dos 5 aos 15 anos, ensaia às terças-feiras, das 18h às 20h, sob a batuta da maestrina e cantora Lucila Novaes.  Pois Bruna voltou às origens e fez uma participação especial na música “Bicicleta”, que está no CD Paulistinhas, o primeiro dos Trovadores Mirins. “Foi um sonho que levou quatro anos para ficar pronto”, comemora Maída Novaes, uma das fundadoras do Trovadores e tia de Bruna. O CD foi lançado na primeira semana de dezembro, mas a primeira etapa das gravações aconteceu em 2009 – depois retomadas em 2012.

trovadores

O Trovadores Urbanos nasceu em 1990 como um quarteto vocal – Maída Novaes, Eduardo Santhana, Juca Novaes e Valéria Caram – para fazer pequenas serestas em festas, casamentos e eventos. As duas primeiras apresentações aconteceram na noite do Dia dos Namorados. Hoje, a empresa tem 40 músicos e realiza cerca de 350 trabalhos por ano. Só neste Natal serão 52 apresentações.

O CD tem 11 faixas, todas de compositores paulistas. A capa é do paulistano Paulo Caruso.  Matheus Braga é outro que está no CD e que tem uma carreira artística de sucesso. Ele faz o papel do pequeno Simba no musical O Rei Leão.  Matheus já atuou em Miss Saigon, Evita, O Rei e Eu e Um Violinista no Telhado.

trovadores mirins

O grupo mantém também um projeto social em duas escolas estaduais de Cidade Ademar, na zona Leste. Todas as sextas, os Trovadores Urbanos atendem 160 alunos, sendo 80 da Joana Abraão e 80 da Assis Chateaubriand (Favela Buraco de Sapo), com aulas de teatro e canto coral. Os alunos da Joana Abraão chegaram a se apresentar no Sesc Interlagos em outubro passado. Uma aluna da escola esteve bem perto de conseguir um papel também em O Rei Leão. Ela foi eliminada apenas na última etapa das audições. “No começo, poucos apareciam nas aulas”, conta Maída. “Dava até dó. Tivemos que fazer um trabalho forte com os pais para atrair as crianças”.

Para formar ainda mais cantores mirins, o Trovadores Urbanos pretende criar um curso livre de teatro e canto coral a partir do próximo ano. Serão turmas de manhã, à tarde e à noite na sede do grupo, na Rua Aimberê, 651, em Perdizes. Ali, nas noites de sextas, os seresteiros fazem concorridas apresentações gratuitas de música brasileira. O projeto “Seresta de Sexta” está de férias e volta no dia 24 de janeiro.

Share Button