Os vigilantes do Solar da Marquesa de Santos, no centro de São Paulo, já se especializaram consolar os visitantes que chegam e se frustam ao encontrar qualquer referência à proprietária da casa entre 1834 e 1867. O casarão da rua Roberto Símonsen despediu-se das mobílias, utensílios domésticos e até mesmo da banheira utilizada por Domitila de Castro...