Share Button

A sorveteria Mil Frutas fechou seu segundo endereço em São Paulo, na praça de alimentação do Shopping Iguatemi, no dia 15 de junho (foto abaixo). Já havia feito o mesmo com o quiosque que ficava no Shopping Cidade Jardim em outubro do ano passado. Termina assim a operação paulistana da sorveteria iniciada aqui em 2008. Primeiro veio a loja do Cidade Jardim e no ano seguinte, a do Iguatemi. A Mil Frutas foi criada em outubro de 1988 pela jornalista carioca  Renata Saboya, 63 anos, junto com Juarezita Santos, sócia do restaurante Quadrifoglio, falecida em 1999. As duas compraram a primeira máquina de fazer sorvete uma semana antes do Plano Collor.

11716081_870153766411970_1645726342_n (1)

A proprietária Renata Saboya afirma que o preço dos alugueis são “fora da realidade”

Hoje Renata divide o comando com as filhas, Paula, 37 anos, e Juliana, 38. Tive a oportunidade de conhecer a pequena fábrica em 2007, durante a cobertura dos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro. Acompanhei o processo de fabricação, sem gordura hidrogenada, gordura trans, corantes e conservantes. Na visita, vi muitas caixas de frutas sendo usadas. A empresa tem atualmente uma produção de 15 mil litros mensais. A Mil Frutas ganhou o prêmio de melhor sorveteria da cidade na edição “Comer & Beber” da Veja S.Paulo de 2008, levando o meu voto. Sou fã dos gelados da Mil Frutas, principalmente pela criatividade, sempre com sabores inusitados. Lembro bem de alguns sabores bem originais: limonada suíça, pudim de leite, melancia afrodisíaca, marmelada, uva rosa com coco verde, marmelada. Fora aqueles que apareciam no cardápio em ocasiões especiais, como Páscoa, Dia dos Namorados, Natal. Pelos cálculos da empresa, já foram desenvolvidos 250 sabores diferentes, incluindo uma linha com bebidas alcóolicas, outra light e uma com mesclados. Os meus preferidos nos últimos tempos eram casamento grego (chocolate e pistache), chocolate com damasco, figo verde com mascarpone, goiabada com queijo, cartola (queijo com banana caramelada), nozes com ovos moles e floresta negra.

11694994_709945382445535_5646583719394370349_n

Durante o verão, os sorvetes com mais saída são os de limonada suíça e pitanga. Já no inverno, os destaques vão para o de queijo com goiabada e nozes com ovos moles.

Durante algum tempo, a Mil Frutas reinou quase sozinha como sorveteria gourmet na cidade. Enfrentou a moda do frozen yogurt – o Shopping Iguatemi conseguiu a proeza de colocar uma casa de frozen ao lado da Mil Frutas, parede com parede. Depois a cidade começou a ganhar uma grande quantidade de sorveterias e o preço da Mil Frutas destoava da tabela reinante nas outras sorverias. Uma bola (pequena) custava 12 reais e duas, 20 reais. Naquela que foi sem seu saber a última visita à Mil Frutas do Iguatemi, na primeira semana de junho, tomei um susto com o preço. Tanto que, em vez das tradicionais duas bolas, pedi uma só. A despedida foi chocolate com damasco na casquinha.

Quiosque Mil Frutas Cidade Jardim

Quiosque da Mil Frutas no Shopping Cidade Jardim fechou as portas em outubro do ano passado

As duas franquias em Brasília – no ParkShopping e no Brasilia Shopping – também encerraram as atividades.

(Atualizada em 07/07/2015) Em entrevista ao blog, Renata Saboya apontou o preço do aluguel como responsável pelo fechamento das duas franquias em São Paulo. “O pensamento do administrador do imóvel é irreal. Ele não coloca o preço de mercado, mas sim o quanto ele quer ganhar. Quando percebemos que estávamos brincando de trabalhar, nós resolvemos parar”. Além do preço do aluguel, Renata conta que o custo do transporte do sorvete, do Rio para São Paulo, também elevava a conta. A Mil Frutas continua com 10 lojas no Rio. Renta diz que a vontade é de voltar em breve a São Paulo com um nova loja, mas que não há nada certo por enquanto.

Share Button