Share Button

Começou hoje em Gramado (RS) o 45º Festival de Cinema da cidade. Até o dia 26 de agosto, serão 44 produções cinematográficas brasileiras e estrangeiras concorrendo em 28 categorias. Em cada uma delas, o vencedor leva para casa um prêmio em dinheiro e um “Kikito”, como é chamado o troféu de 33 centímetros de altura e que é também um dos símbolos da cidade. Chamado de “deus do bom humor e da energia positiva”, o Kikito hoje é a grande marca da maior premiação do cinema brasileiro.

Mas não é preciso ir até a serra gaúcha para encontrar um Kikito. Descobrimos dois deles em São Paulo. Quando criada, a estatueta do festival era feita em madeira de imbuia pelo artista local Xixo. Assim foi até 1989. É uma dessas que geralmente é vista empoeirada e quase camuflada no alto de uma prateleira cheia de bebidas e copos no Empanadas Bar, que fica na Rua Wisard, 489, na Vila Madalena. Quem ganhou foi Mario Masetti, eleito o melhor operador de som no festival de 1983 por seu trabalho no filme “Sargento Getúlio”. Masetti foi um dos muitos cineastas e jornalistas que frequentaram o Empanadas Bar na década de 1980. Este Kikito é uma dentre as muitas peças que aludem ao cinema ou ao futebol e que decoram o bar. Massetti faleceu em dezembro do ano passado.

Kikito de madeira vencido por Mario Masetti no festival de 1983 encontra-se no Empanadas Bar

Hoje, a estatueta tem um acabamento em bronze. Uma delas pode ser encontrada no Nellos’s, que fica na Rua Antonio Bicudo, no vizinho bairro de Pinheiros. Ela foi faturada pelo ator e diretor italiano Nello de Rossi, que em 1974 havia aberto a casa. Então afastado das produções cinematográficas, Nello conheceu num jantar o diretor Ugo Giorgetti: “Ele gravou um comercial produzido pelo Ugo e fez sucesso como ator publicitário. Muito tempo depois, encontrou o Ugo chateado e sozinho em uma mesa do Nello’s. Ugo disse que ninguém queria produzir um roteiro dele porque não fazia o gênero da pornochanchada. Nello disse que leria e, se gostasse, poderia produzir”, recorda Augusto Melo, genro de Nello (falecido em 2013) e um dos responsáveis pelo restaurante.

“Festa” foi eleito o Melhor Filme do Festival de Gramado em 1989: estatueta decora o “Nello’s”, restaurante aberto pelo produtor e cineasta Nello de Rossi

Nasceu assim o filme “Festa”, que faturou seis prêmios em 1989 (primeiro ano das estatuetas de bronze). Um deles foi o de melhor filme, que hoje está preso à uma parede do restaurante, logo abaixo do cartaz da película: “O de melhor diretor fica com o diretor, o de melhor ator fica com o ator… O de melhor filme acabou ficando com ele que era o produtor”, explica Augusto. “Acho esse troféu o símbolo de uma amizade muito bonita. Por causa de uma paixão em comum que era o cinema, um ajudou o outro: o Ugo trouxe o Nello de volta para o mundo do cinema e o Nello produziu esse filme que foi tão premiado e fez com que Giorgeti pudesse abrir uma produtora”, finaliza.

Share Button