Share Button

Carne moída, sal, suco de limão, tomate e cebola. Se quiser dar um toque mais armênio, acrescente um pouco de molho de gergelim. Essa receita é a preferida dos clientes do restaurante Effendi, que desde 1973 oferece um serviço diferente para os paulistanos – mas bastante tradicional para os descendentes árabes e armênios. Qualquer freguês pode preparar seu próprio recheio de esfiha e levá-lo ao estabelecimento, que acrescenta massa e retira do forno as rodelinhas personalizadas.

ESFIHAS EFFENDI

Não só descendentes de armênios procuram o serviço, que também é popular entre os brasileiros do bairro da Luz. Os paulistanos costumam ousar mais na escolha dos recheios. “Enquanto os armênios quase sempre trazem carne, espinafre ou queijo, os brasileiros montam recheios com frango e catupiry ou atum”, conta o gerente William Pereira dos Santos, que trabalha no local há 23 anos.

A taxa cobrada pelo Effendi é de R$ 0,90 por esfiha assada – a massa é fornecida pela casa. A título de comparação: cada esfiha de carne vendida ali custa de R$ 3,00 (carne). “Somos muito procurados por organizadores de eventos”, diz Santos. Em época de grandes pedidos, são assadas até cinco mil esfihas em um só dia.

Para atender à demanda, a casa abre também aos domingos e recebe os clientes, que levam em sacos seus recheios já temperados. Não existe quantidade mínima ou máxima, afirma Santos. “Alguns fregueses trazem meio quilo de carne, outros pedem para assar mil esfihas”, conta. “Estamos acostumados com a variação entre quantidades”. Para garantir que seus salgados fiquem prontos em um dia de muito movimento, é melhor reservar um horário pelo telefone da casa.

Desde 1973, o restaurante Effendi serve, além de esfihas, outros pratos da culinária armênia. Armando Deyrmendjian, o atual proprietário, herdou o negócio de seu avô, que fugiu do país durante o genocídio provocado pelos turcos em 1915. O nome do estabelecimento que dizer “Vossa Senhoria” em árabe e turco.

Serviço:
Effendi
R. Dom Antônio de Melo, 77, Luz, 3228-0295
ter. a sex. 8h/16h, sáb. 8h/18h30, dom. 9h/14h30

(Com colaboração de Míriam Castro e foto de Nilton Fukuda/AE)

Share Button