Share Button

Nascida no Alto da Lapa em 1965, Priscila Callegari trabalhou por 30 anos com design e arquitetura promocional. Entre seus clientes, estavam marcas como Hering, PUC e Kipling. Em 2007, a paulistana decidiu deixar para trás a carreira de sucesso e criar sua própria grife de sapatos: a Ciao Mao, que inaugurou há cinco meses uma segunda unidade, no Shopping Pátio Higienópolis. “Muitas das empresas que eu atendia eram relacionadas ao mundo da moda, então convivo com o universo há décadas”, conta a designer.

priscilasapatos

Os sapatos de Priscila têm línguas removíveis, solado de borracha reciclada e tiras coloridas que podem ser trocadas e mudar totalmente o calçado. “Gosto de fazer meus sapatos diferentes. Cada um tem diversas possibilidades de transformação”.

Para confeccionar os primeiros sapatos da loja, a proprietária foi atrás de diversas fabricantes paulistanas, mas nenhuma aceitou o projeto: “Para criar sapatos como os atuais, era preciso ousar e ter conhecimento técnico”, diz Priscila. Então, ela fez uma parceria com o Senai de Franca, a capital paulista dos calçados. Lá, foram confeccionadas as versões-piloto que já tinham sido idealizadas para a Ciao Mao.

Mesmo no que chama de “outra vida” (a época em que a Ciao Mao não existia), Priscila gostava de pesquisar calçados enquanto viajava à Europa e à Ásia. Nos países nórdicos, percebeu que sapatos eram itens de sobrevivência. “Os europeus pensam muito antes de comprá-los e prezam a qualidade”, diz a designer. “No Brasil, a compra é muitas vezes impulsiva”.

O nome da marca surgiu durante uma viagem à China, cuja população tem uma relação ambígua com os pés. “Os chineses possuem técnicas de massagem pelos pés que beneficiam o corpo inteiro”, conta Priscila. “Ao mesmo tempo, no entanto, existe uma cultura de obrigar garotas a vestir sapatos apertados”. Descendente de italianos, a designer misturou o cumprimento ciao com a palavra Mao, que, em sua opinião, caracteriza o Oriente.

Uma rua sem saída em Pinheiros foi sede da primeira loja da marca. Agora, a casa na Rua Itamirindiba só funciona como escritório. Lojas, mesmo, são a unidade dos Jardins e a filial no Shopping Pátio Higienópolis, aberta no fim de novembro do ano passado. O novo local tem piso feito de borracha reciclada, assim como os calçados de Priscila. Os modelos, que custam entre R$ 200,00 e R$ 800,00, são limitados e não seguem coleção. “Como meus sapatos são feitos com materiais duráveis precisam ser adequados para qualquer temporada”, afirma Priscila.

Serviço:
Ciao Mao – Jardins
R. Melo Alves, 368, Jardins, 2478-8953

Ciao Mao – Shopping Pátio Higienópolis
Av. Higienópolis, 618, Piso Vilaboim, loja 4006B, 3823-2411

Share Button