Share Button

Um número cada vez maior de bares e restaurantes está aderindo à televisão. Instalam aparelhos enormes em lugares estratégicos  do salão. E eles não ficam ligados apenas em horários de jogos de futebol, não. Os televisores ficam ligados em telejornais, novelas, desenhos. Marcel Gholmieh, que cuida da franquia da Hooters no Brasil, conta que o bar não poderia existir sem TVs. O salão, com capacidade para 240 pessoas, tem 26 aparelhos. “De qualquer mesa que a pessoa escolher, pode ver 4 canais ao mesmo tempo, em média”, diz. Por causa da temática da casa, todos os aparelhos ficam sintonizados em canais de esportes, com transmissões de futebol, tênis, golfe e basquete. “Se o cliente não gosta de jantar com TV ligada, é melhor nem vir”, avisa.

Não adianta tentar fazer de conta que as TVs não estão ali. Casais interrompem a conversa, garçons se distraem e clientes comem ouvindo detalhes do massacre na Noruega. “No almoço, as pessoas gostam de ver telejornal”, diz João Orlando de Barros, sócio do restaurante Vera Cruz. “Que eu saiba as notícias de tragédias não incomodam, não. Pelo menos, ninguém nunca reclamou. O que os clientes não suportam são documentários sobre animais e vida selvagem. Têm cenas de animais mortos ou comendo outros bichos. O pessoal não gosta de assistir essas coisas quando estão comendo”.

Na HD Rota Burguer, que foi inaugurada em agosto do ano passado já com duas televisões, o que mais faz sucesso são os clipes musicais e os desenhos animados. “Tem cliente que até pede para ficar com o controle”, diz. Outro restaurante que já nasceu com televisão é o Santa Tereza, inaugurado em 2006 no andar superior da padaria, que funciona no Centro.  “Na padaria, as pessoas tomam café da manhã assistindo jornal”, diz Marco Antonio Filho, proprietário do Santa Tereza. São três aparelhos no restaurante, que ficam sintonizados em programas de esporte ou na novela das oito.

D

A única concessão que as casas fazem é manter o som desligado na maior parte do tempo. “Deixamos sempre uma música ambiente, o som da TV fica desligado”, garante João Orlando, do Vera Cruz. “O pessoal só pede o som da TV em jogos de futebol. Os outros programas que deixamos passar têm legendas ou oferecem o recurso de closet caption (legenda)”.  Os clientes aceitam? “Quando é a hora da novela ou de algum jogo de futebol, as pessoas querem som, não tem jeito”, afirma Marco Antonio Filho, do Santa Tereza. “Nunca ninguém quis baixar o volume, mas pedidos para aumentar acontecem direto. Nunca teve nenhum cliente reclamando de barulho.”

HD Rota Burguer, Rua Visconde de Pirajá, 504, Ipiranga, 5689-7896. Santa Tereza, Praça João Mendes, 150, Centro, 3101-3105. Vera Cruz, Av. Celso Garcia, 3.772, Tatuapé, 2098-2045. Hooters, R. Gomes de Carvalho, 1575, Itaim Bibi, 3842-3300.

(Com colaboração de Karina Trevizan e foto de Celso Junior / AE)

Share Button