Share Button

Localizada no centro de São Paulo, a hoje rua 7 de Abril foi criada entre os anos de 1786 e 1798. Naquela época, o capitão general Bernardo José de Lorena era governador da Capitania de São Paulo e responsável pelas obras de calçamento da cidade, de alinhamento de ruas e da construção de vias. Foi ele quem coordenou a reconstrução de uma pequena ponte sobre o ribeirão Anhangabaú, próximo da atual Ladeira da Memória. Ela ganhou o nome de Ponte do Lorena. Em frente à ponte, foi aberta mais tarde a rua que seria batizada de Rua Nova da Ponte do Lorena.

SETE-DE-ABRIL

Anos depois, a população já a chamava de Rua da Palha. Tudo por causa das casas de sapé que existiam por lá, feitas com telhados de palha, técnica comum em áreas rurais.

O nome 7 de Abril foi sugerido pela primeira vez no dia 4 de maio de 1831 pelo vereador Cândido Gonçalves Gomide para homenagear o dia em que o imperador D. Pedro I abdicou o trono brasileiro, no mesmo ano. Depois desse ato, o imperador partiu para Portugal, deixando o reinado para seu filho, o futuro imperador D. Pedro II, na época com apenas 5 anos de idade. Naquela época, esse ato foi considerado como a segunda Independência do Brasil. Só que o vereador sugeriu que esse nome fosse aplicado à antiga Rua do Rosário, hoje 15 de Novembro. A alteração não foi aceita e a Ponte Nova Lorena é que ficou com o novo nome. No dia 8 de maio de 1873, o vereador Alves Pereira propôs a mudança de Rua da Palha para Rua 7 de Abril, porque ela seguia para o largo de mesmo nome (hoje Praça da República). Desta vez, a sugestão foi aprovada.

332405

A Rua 7 de abril já sofreu várias intervenções arquitetônicas. Antigamente ela era destinada exclusivamente para pedestres, mas atualmente está aberta ao trânsito.

Share Button