Share Button

Era 1992 e o Templo Zu Lai, em Cotia, tinha acabado de ser inaugurado. A chinesa Reverenda Jue Cheng, conhecida como “Mestra Sinceridade”, resolveu fazer uma velha receita de pão para servir aos visitantes. O quitute ficou conhecido como “Pão da Monja”. A Mestra Sinceridade não mora mais lá. Ela vive na Malásia há seis anos. Mas o sucesso do pão foi tão grande entre discípulos e frequentadores que hoje ele não é mais produzido pelos monges do templo, e sim por funcionários, para acelerar a produção.

paodamonja
Embora a massa continue fiel àquela feita pelas mãos da monja, o pão ganhou diversos recheios e coberturas. Há pães com goiaba, banana, maçã com canela e ricota. A massa também pode ser misturada com cenoura, granola, semente de girassol e linhaça. O pequeno custa R$4 e o grande, R$6.  Eles são vendidos em uma lanchonete ao lado do templo. Muitos moradores da região param o carro na Estrada Fernando Nobre para comprar os pães de manhã ou no começo da tarde, horários das fornadas.

O Templo Zu Lai é o primeiro do Monastério Fo Guang Shan (Montanha da Luz de Buda) na América Latina e é o maior templo da América do Sul. Suas raízes estão no budismo Maaiana, que enfatiza que o budismo está ao alcance de todos, e lá são seguidos os preceitos do Budismo Humanista.

Serviço:
Templo Zu Lai – Estrada Municipal Fernando Nobre, 1461, Cotia-SP
Terças/sextas-12h/17h
4612-2895

(Com colaboração de Juliana Tamdjian)

Share Button