Share Button

“Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha!”. Esse bordão ainda està fresco na memória de quem escutava a narração de Osmar Santos durante os jogos de futebol na Rádio Globo. Em 1994, o locutor esportivo sofreu um acidente de carro que comprometeu sua capacidade de locomoção e de fala, impossibilitando o retorno ao radiojornalismo.

Agora, 17 anos depois do acidente, o “pai da matéria” dedica seu tempo à pintura. Suas obras já retrataram campos de futebol duas vezes. Em algumas ocasiões, Osmar pintou barcos. Mais frequentemente, as pinceladas representam flores. Cinco dessas produções estão expostas no restaurante Carlinhos, no Pari.

osmar-santos

“Espaço Osmar Santos”, diz o letreiro dourado que ocupa a primeira parede marrom vista pelo cliente da entrada do estabelecimento. A homenagem foi criada depois que o ex-locutor foi almoçar no local. Ele acompanhava um amigo, antigo cliente do Carlinhos e empresário no Brás. “Quando conhecemos o Osmar e ouvimos sua história, ficamos comovidos e tentamos ajudar de alguma forma”, diz Fernando Yaroussalian, um dos proprietários.

A casa tem outros quadros expostos – mas nenhum com o mesmo destaque dos feitos por Osmar Santos. Cada obra do artista está à venda por um valor entre R$ 800,00 e R$ 1.200,00. Desde que a mostra foi iniciada, foram vendidos seis quadros. E, de acordo com Yaroussalian, o pintor não esconde a felicidade quando acontece algum negócio. “Ele faz questão de vir ao Carlinhos, agradecer ao comprador e tirar fotos com ele”. Hoje, Osmar Santos visita quase toda semana o restaurante de comida armênia, inaugurado em 1971, que abre de segunda a sábado apenas em horário de almoço.

Carlinhos
Rua Rio Bonito, 1.641, Pari, 3315-9474
seg. a sex. 11h30/15h, sáb. 11h30/16h.

(Com colaboração de Míriam Castro e imagem de divulgação)

Share Button