Share Button

O trocadilho é um tanto manjado:

– Quantos acentos tem um ônibus?

– Um!

– Errado. Tem 36 assentos.

Bem, a piada infame terá que ser refeita na cidade de São Paulo.  O internauta  Eduardo Ruiz percebeu que a palavra “ônibus” vem sendo grafada sem acento circunflexo nas novas faixas de trânsito destinadas ao transporte público na capital. O São Paulo Para Curiosos foi checar a informação e descobriu que não são só as novas faixas que não obedecem a grafia correta. Até em faixas  mais antigas, como as das avenidas Rebouças e Faria Lima e da rua Teodoro Sampaio, o acento não foi estampado no asfalto.

onibus sem acento

De acordo com a gramática da Língua Portuguesa, e mesmo com a reforma ortográfica, o vocábulo continua a receber o acento circunflexo, pois toda proparoxítona (palavra em que a sílaba tônica é a antepenúltima) deve ser acentuada. Além disso, a legislação vigente do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) também  prevê a grafia de “ônibus” com acento e, entre outras condições, estabelece um prazo para as adequações dos órgãos de trânsito. Qual seria, então, a razão do erro ortográfico?

Ao ser questionada sobre o assunto, a assessoria de imprensa da CET (Companhia Engenharia de Tráfego) se saiu com uma desculpa meio esdrúxula. Disse que houve desgaste da tinta provocado pelos carros e pela chuva (engraçado é que só o acento sumiu?!?) O órgão responsável pelo trânsito da capital paulista ainda declarou que está testando novos materiais para a melhoria da durabilidade e da visibilidade da sinalização no solo, e que os ajustes em relação à grafia da palavra “ônibus” serão feitos assim que o melhor processo de pintura for escolhido.

Share Button