Share Button

Que boa notícia! Um número cada vez maior de turistas nacionais e internacionais está passando por São Paulo. Em 2011, a cidade recebeu 12 milhões de visitantes. No ano passado, essa marca subiu para 15 milhões, de acordo com dados da SPTuris. Há três anos, o São Paulo para Curiosos fez uma reportagem mostrando onde encontrar suvenires da cidade de São Paulo. Pois novos endereços que vendem “lembrancinhas” surgiram e resolvemos reforçar a lista com mais quatro lugares:

1. Em abril de 2014, a Street Closet inaugurou na Estação Consolação (Linha 2 – Verde) a primeira loja com produtos oficiais do Metrô de São Paulo. “Trabalhamos com marcas nacionais que tenham um estilo urbano alternativo”, explica o proprietário Rogerio Ruiz. “Procurei o Metrô para alugar aquele ponto e me disseram que o espaço estava reservado para quem licenciasse a marca deles. Achei que seria um bom negócio”. São 30 produtos licenciados com a marca do Metrô, como camisetas, chaveiros, mochila, chinelo e, o mais procurado, canecas. Segundo a companhia metroviária, a estratégia é a mesma usada por metrópoles como Londres, Nova York, Tóquio e Madri. “Já teve gente que veio em nossa loja procurando cortina de chuveiro com o mapa das estações, pois isso existe nesses outros países”, conta Rogerio. “Temos o plano de ampliar nossa coleção e também nossos pontos de venda, só não sei ainda se esse item estará no projeto”.

IMG_3336

Vitrine da Street Closet, na Estação Consolação (Linha 2): 30 produtos licenciados com a marca do Metrô

2.“Morei por quatro anos em Londres e percebi a diferença de relação das pessoas com a sua cidade”, explica Miguel Garcia, 33 anos, criador do Projeto São Paulo City. “Por isso, resolvi criar um jeito de fazer os paulistanos pararem de olhar apenas os defeitos de São Paulo”. A loja só funciona on-line. Estão no catálogo 200 itens, entre eles camisetas, canecas e capas para celular. Seu ponto turístico preferido é o Jardim Botânico, que ainda não foi retratado em nenhum produto. Para ampliar a coleção, Miguel está fazendo parcerias com outras marcas, como a fechada recentemente com a comunidade Sinta-se Paulistano. “Sempre gostei de passear por São Paulo”, conta. “Vejo que pouquíssimos amigos meus fazem isso”. A venda mais inusitada, conta ele, foi para uma japonesa. “Ela disse que não conhecia São Paulo, mas se encantou pelos produtos pela internet. Ficou até com vontade de viajar para cá!”.

Projeto SP City

O catálogo do Projeto São Paulo City conta com a caneca “Sinta-se Paulistano” (R$29), capinha de celular (R$35,90), camiseta bandeira de SP (R$42,90) e caneca SP Ilustrada (R$27)

3. Para homenagear a cidade, o designer e arquiteto Maurício Arruda criou um jogo de pratos que representam 41 pontos turísticos paulistanos. Batizada de ‘+5511‘, numa referência dos códigos telefônicos do Brasil e de São Paulo, a linha tem sete pratos diferentes. Em cada um deles foi desenhada um trecho de nossa malha de ruas e seus pontos de visitação mais famosos, como o Obelisco do Ibirapuera, o Viaduto Santa Ifigênia e o Teatro Municipal. Cinco dos pratos abrangem a região Central, enquanto um é dedicado aos arredores da Avenida Paulista e o sétimo, ao Parque do Ibirapuera. Nascido em Londrina, Maurício conta que visitou todos os prédios durante o desenvolvimento. “Fui visitar a Catedral da Sé só 12 anos depois de minha chegada aqui”, conta. “Espero que os pratos estimulem a relação do usuário com a cidade, como aconteceu comigo”. O jogo de pratos decorativos  custa R$655 e é vendido na Galeria Nacional. Cada um possui no verso um QRCode, que permite fazer um downloads dos mapas com as informações doa autores dos prédios e o ano de sua inauguração. Por mais que sejam decorativos, os pratos podem ser usados como louça comum – vão ao microondas e à máquina de lavar louça sem perder a estampa.

Pratos Mauricio Arruda

Os sete pratos da coleção +5511. Em destaque o mapa do Centro de São Paulo, com a Catedral da Sé, Largo São Francisco e o Centro Cultural Banco do Brasil.

4. Nascido em Duartina, a 366 quilômetros de São Paulo, o designer de jóias Pablo Lozano, de 36 anos, declarou seu amor à capital em uma coleção de joias inspiradas em monumentos da cidade. O Memorial da América Latina, a Oca, o prédio da Bienal, o viaduto Santa Efigênia e até mesmo o Hotel Unique estão representados em suas criações para a coleção “Sampa”. Lozano já havia feito uma coleção semelhante no Rio de Janeiro. Em São Paulo, ele buscou elementos das construções e da arquitetura local. “Mesmo morando aqui há 20 anos tive que fazer uma pesquisa”, explica. “Gosto de elementos que vão além daqueles já característicos. Foi assim com o barrado do viaduto Santa Efigênia, que foi base para brincos, colares e anel. Gosto de transformar o cinza do concreto em algo mais artístico”. Por causa dessa dificuldade em fugir do óbvio, o prédio do Banespa ainda não saiu do papel. “Quando acabei o desenho, achei que estava muito parecido com o Empire State Building, de Nova York, não trazia uma identidade única de São Paulo”, justifica. As joias da coleção Sampa são feitas em prata, com pedras de rubi, ônix e pérolas. Os preços variam de R$150 a R$495. No site do designer estão os pontos de venda e loja online.

Joias Pablo

Pingente Memorial (R$150), pingente Viaduto Santa Efigênia (R$350), brinco Bienal (R$360) e anel Oca (R$440) compõe a coleção Sampa

Leia também a reportagem sobre o projeto Identidade SP.

(Com reportagem de Beatriz Duarte)

Share Button