Share Button

Colecionadores de carros antigos não abrem mão de peças e acessórios originais. O Blog do Curiocidade descobriu uma oficina especializada na reforma e no conserto de rádios de carros antigos. A BR70 faz conserto e adaptações de rádios e toca-fitas (sim, eles ainda existem!). Gilson Senedezi, proprietário da oficina, cuida da parte externa do rádio, trocando dials ou colocando botões que estão faltando. Muitas vezes, ele não encontra botões para substituir e os fabrica manualmente. “É tudo artesanal”, diz. Ele procura imagens de propagandas antigas na internet e em revistas especializadas para desenhar o formato dos botões. “Gostaria de saber mais a respeito de rádios antigos”, lamenta. “Mas olho em revistas ou na internet e há pouquíssima informação de como era o rádio, o ano em que saiu”. Gilson trabalha com peças de rádios há 4 anos. Antes, ele era colecionador de carros antigos e dono de uma loja de automóveis.

C

Para o conserto da parte interna, a oficina compra rádios antigos para usar as peças. “Geralmente a gente compra lotes, vai a desmanches e até em ferro-velho”, conta o proprietário. Ele trabalha apenas com rádios de carros nacionais. “Rádio de carro americano é complicado”, avisa. “Pode precisar de dial de acrílico, por exemplo, que eu não tenho como fazer. E, dependendo do modelo, é muito difícil de copiar”. O pedido mais comum na oficina são de clientes que têm Fuscas ou Opalas e querem transformar o rádio AM em AM/FM, mantendo a aparência original. O preço desse serviço varia entre R$ 300 e R$ 600.

Serviço:
Rua Juiz de Fora, 469, Vila Ema, 2024-5185.

(Com colaboração de Karina Trevizan e foto de Andre Lessa/AE)

Share Button