Share Button

A administradora Roberta Cetra se preparava para a aula de spinning em uma academia da zona Oeste de São Paulo. Esbarrou no corredor com a mãe de um amigo de um de seus quatro filhos, a designer Georgia Sanchez. As duas se conheciam bem pouco. Conversavam apenas rapidamente na saída do colégio ou em festinhas de aniversário. Georgia convidou Roberta a trocar de sala naquele dia e experimentar uma aula de dança.

“Não curto dançar, muito obrigado! Não me dou bem com dança!”, esquivou-se Roberta.

“Se experimentar, você nunca mais irá parar”, vaticinou Georgia.

A insistência foi tão grande nas semanas seguintes que Roberta resolveu fazer logo a tal aula. Uma única vez e pronto. Nunca mais largou. Cinco anos depois dessa cena,  as duas amigas se preparam para inaugurar na próxima segunda-feira, dia 3, ainda em sistema de soft opening, uma academia voltada à dança.  “A Müv não será uma escola profissionalizante”, avisa Georgia. “A melhor definição é: um espaço com aulas gostosas”.

Georgia e Roberta, sócias da academia Müv: “um espaço com aulas gostosas”

A aula inaugural – e que acontecerá depois todas as segundas-feiras, às 7h30 – será embalada só com músicas dos anos 1980 e 1990. Além de estilos tradicionais, como jazz, hip-hop, stiletto, flamenco, salão e country, a escola prepara surpresas. Uma das apostas é a “Clip Dance”.  “Os alunos treinarão uma coreografia por aula”, explica Georgia. “No final, a turma dançará junto com o clip oficial da música, projetado num telão”. As primeiras eleitas serão Beyoncé, Anitta e Katy Perry.  Duas vezes por semana, a Müv oferecerá aulas de Dança Tribal, que mistura um lado místico com elementos de flamenco, dança do ventre e contemporâneo. “Depois teremos também Dança Circular e Dança Cigana”, adianta Roberta. “Tudo para despertar o lado espiritual, a energia universal”. Um dos carros-chefes será a “5,6,7,8 Müv”, que mistura diferentes ritmos (de Wesley Safadão a Justin Timberlake) e será aberta para todas as idades. “É para extravasar mesmo”, diz Georgia.

A Müv ocupa um prédio de três andares, com um total de 980 metros quadrados,  na Rua Pereira Leite, no Sumarezinho. Terá uma equipe de 19 professores. Foram instalados ali nos últimos dias 82 metros de espelhos e 20 caixas de som. Uma das salas principais tem 80 metros quadrados de piso flutuante, que reduz o impacto em alguns tipos de danças, e há também um espaço especial (fechado com cortinas) para pessoas tímidas aprenderem com um personal dancer. As duas reservaram ainda locais para massagem, ioga, pilates. “Todo mundo que dança acaba pagando uma segunda academia para fazer musculação”, afirma Georgia. “Por isso, resolvemos colocar tudo junto”.

Fora a extensa grade, Georgia e Roberta preparam também cursos especiais para ensaiar grupos de festas de debutantes e noivos e padrinhos para cerimônias de casamento. A escola terá pacotes para receber pequenos eventos e aniversários. “Teremos, por exemplo, a opção de um brunch seguido de uma aula de dança”,  explica Roberta. Também estão nos planos excursões para assistir a musicais e criação de um coral. “Queremos que as pessoas troquem a terapia pela dança”, planeja Georgia, que – como se viu no início da reportagem – costuma acertar suas previsões.

Academia Müv
Rua Pereira Leite, 118, Sumarezinho
Tel.: 4508-3367 e 4508-3373
Segunda a sexta, das 7h30 às 22h

Share Button