Share Button

Renata Haddad Yunes trabalhou seis anos ao lado da mãe, Lucita Haddad, uma das maiores doceiras da cidade. Aprendeu o ofício e inaugura no próximo dia 31 seu próprio negócio: a MushMush Sweetcakes. O carro-chefe será o docinho que notabilizou a família: o camafeu. Além do tradicional, com recheio de nozes, Renata irá apresentar uma linha com seis novos sabores (ainda não revelados para não ser copiada pela concorrência). O tamanho também vai variar. A guloseima poderá ser preparada no formato original, encontrado em casamentos e festas de aniversário, ou até na forma de um bolo de 2 quilos. “Vou fazer o doce de acordo com a necessidade do cliente”, garante a proprietária. Por exemplo: já que vai abrir às vésperas da Páscoa, ela está fazendo testes para lançar o Ovo de Camafeu. “Como o doce não será revestido por chocolate, é difícil alcançar a consistência necessária para a massa não desmanchar”, explica.

DSC04923

Renata Haddad, da MushMush Sweetcakes: seguindo os passos da mãe

Antes de se aventurar nos doces, Renata, 36 anos, estudou Moda e Artes Plásticas em Londres. Apaixonou-se por fotografia e, na volta ao Brasil, chegou a trabalhar como fotógrafa em eventos. A falta de rotina e os horários alternativos fizeram com que a paulistana descendente de libaneses fosse trabalhar na doceria com a mãe.  “Desde pequena, eu vendia na escola os doces que ela fazia”, conta Renata. Lucita  dividia o espaço com a cozinha do restaurante Rhul, na Vila Nova Conceição, que também pertence à família. Como as encomendas cresceram, o espaço ficou apertado.  A necessidade de ampliar o negócio  fez Renata procurar um novo espaço para os doces.

A nova casa, na Travessa João Mendes, também na Vila Nova Conceição, tem uma cozinha principal para produção das massas e outra para a fabricação de chocolate, e uma sala de montagem dos doces, além da recepção e do escritório. No projeto inicial, a doceira se chamaria Lucita Haddad Ateliê e Arte, uma homenagem de Renata à mãe. Mesmo envaidecida com a ideia, Lucita achou melhor a filha criar uma nova identidade para a doceria. Então, surgiu MushMush, que em árabe significa damasco. “É um nome sonoro e também um doce que faz o maior sucesso”, comemora.  Renata já produz 120 camafeus de 20 centímetros por mês. A demanda vem do Al Baladi, restaurante de seu irmão, Leonardo.

DSC04926

O tradicional camafeu de nozes para festas

Como a doceira será aberta somente para degustações com horário marcado, Renata planeja colocar um carrinho na esquina do seu novo endereço para vender, além do camafeu, docinhos de festa em geral  para quem estiver passando pela rua.

Serviço:
MushMush – tel.  3846-9316
renata@mushmush.com.br
www.mushmush.com.br

Share Button