Share Button

Todas as quartas-feiras, a partir das 20h, na Sala da Torre (número 20), localizada no terceiro andar da Faculdade de São Bento, no centro de São Paulo, são ministradas aulas de canto gregoriano. O monge Dom Alexandre de Andrade é o responsável pelos ensaios. “A atividade é gratuita, aberta a todas as pessoas, em qualquer época do ano”, esclarece. O projeto surgiu em 1998, quando frequentadores do Mosteiro de São Bento, sem nenhum conhecimento musical prévio, resolveram montar um grupo de ensaio para aprender as técnicas do canto medieval. “Os alunos descobrem aspectos de uma cultura que, apesar de milenar, ainda dialoga com a sociedade atual”, afirma.

Foi Luiz Henrique Quiroz, um dos primeiros idealizadores do curso, que, há 16 anos, digitalizou todo o repertório musical apresentado no mosteiro. (As canções e partituras estão disponíveis neste link).  A iniciativa colaborou para que os primeiros integrantes do grupo pudessem estudar individualmente as melodias, o que acelerou o aprendizado das técnicas vocais. Hoje, os encontros semanais são de 1h30 de duração. A maioria das vozes do coro é feminina e os frequentadores têm entre 25 e 70 anos. “Toda semana chegam alunos novos”, diz o monge. “Mas existem os perseverantes, que apoiam a ideia desde o início do curso”.

cantogregoriano (1)

João Paulo Rossi/Lumen Conservação e Restauro

O grupo faz três apresentações ao longo do ano, todas dentro do próprio Mosteiro de São Bento. Dom Alexandre esclarece que o canto gregoriano é o estilo musical oficial da Igreja Católica Romana: “O repertório floresceu para esse contexto e encontra sentido nos ritos religiosos”. O professor não esconde que exista a vontade de levar as melodias para apresentações externas. “Os monges desejam que  esse tipo de oração cantada seja acessível a todos”. O curso, que retoma suas atividades no dia 12 de fevereiro, está de portas abertas para novas adesões.

Serviço
Largo de São Bento s/nº – Centro
monastico.blogspot.com.br
Tel. 3328-8799

Share Button