Share Button

O jornalista Joaquim Antonio Ferreira Netto foi homenageado com o batismo de uma passarela construída sobre o cruzamento da Avenida Presidente Juscelino Kubitschek com a Rua João Cachoeira, no Itaim Bibi, na zona Oeste de São Paulo. Foi tudo muito rápido. O projeto de lei 331/09 foi apresentado pelo vereador Wadih Mutran (então no PP e hoje no PDT) em 19 de maio de 2009, sendo aprovado na Câmara Municipal e sancionado pelo então prefeito Gilberto Kassab (à época do DEM e hoje do PSD) 12 dias depois.

IMG_0608 (1)

O projeto de lei levado à Câmara justificou o batismo como forma de premiar um cidadão que colaborou para “o crescimento e pujança da cidade”. O objetivo, ainda segundo o documento, era que o nome de Ferreira Neto “ficasse para sempre na memória dos paulistanos”. Só que a população demorou uma eternidade para ficar sabendo da homenagem. A placa de identificação com o nome de Ferreira Netto só foi instalada próxima à passarela pela CET no dia 11 de julho de 2016 – sete anos e 54 dias depois que a lei 15.182 entrou em vigor e o jornalista passou a oficialmente nomear a construção. A informação foi confirmada pela própria Diretoria de Sinalização da companhia ao blog.

maxresdefault (15)

A passarela, cujo término se dá já na Rua Doutor Eduardo de Souza Aranha, foi inaugurada em 7 de abril de 2009, pouco mais de um mês antes de o projeto de lei começar a tramitar na Câmara. Ferreira Neto nasceu em São Paulo em 1938 e ficou conhecido pelos programas jornalísticos de debates na madrugada sobre assuntos da política nacional. Passou por emissoras como SBT, Gazeta, Manchete, Record, Excelsior, Bandeirantes e CNT, onde estava quando faleceu em 2002, aos 64 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos.

Share Button