Share Button

FESTIVAL1

Neste fim de semana, o bairro da Liberdade será palco da 33ª edição do Festival das Estrelas – São Paulo Sendai Tanabata Matsuri . A festa do Tanabata é considerada a maior festividade tradicional japonesa no Brasil. Sábado e domingo, as ruas da Liberdade ganham grandes enfeites suspensos feitos com papel colorido. A grande atração da festa são os irogamis, pequenos papeis coloridos em que  as pessoas escrevem  pedidos.  Esses papeis são pendurados em sassadakes (bambus) espalhados pelas ruas.

A tradição é baseada na lenda do Tanabata, que surgiu há 4 mil anos. Diz a história que  a Princesa Orihime, que era tecelã, e o pastor Kengyu se apaixonaram. Os dois se esqueceram das obrigações, dedicando todo o tempo para o amor. Como castigo, foram transformados em estrelas e separados na Via Láctea. Mas a tristeza do casal apaixonado comoveu o Senhor Celestial, que passou a permitir um único encontro anual entre os dois, sempre num dia de julho (e é por esse motivo que a festa acontece nesta época do ano). Para agradecer pela data do encontro, Orihime e Kengyu realizam os pedidos pendurados nos bambus.

A popularização da festa no Japão aconteceu em 1946, como forma de incentivar o país a se recuperar dos estragos da 2ª Guerra Mundial. Mas, em São Paulo, a primeira edição aconteceu nos dias 2 e 3 de julho de 1979. Quem iniciou as pesquisas para trazer a festa para a cidade foi Tetsuo Oohashi, então presidente da Associação Miyagui Kenjin-kai do Brasil. Para o primeiro Tanabata paulistano, foram decorados cem bambus.

O festival passou a contar com eventos culturais em 1985, em sua 7ª edição. Foi também nesse ano que o evento passou a ser chamado de São Paulo Sendai Tanabata Matsuri- Festival das Estrelas. A tradição dura até hoje. Para a festa deste ano, haverá concurso de desenho, haiku, tanka, haikai (formas de poesia japonesa) e enfeites tradicionais. Também haverá o Concurso de Miss Yukata Tanabata, que acontece desde 2007.

FESTIVAL

Serviço:
23 e 24 de julho. Praça da Liberdade, Rua Galvão Bueno e Rua dos Estudantes; Liberdade.

(Com colaboração de Karina Trevizan e fotos de Sergio Neves / AE)

Share Button