Share Button

Danielle Maia Ronconi, 44 anos, resolveu colocar lenha na fogueira. Ou melhor: no forno. Ela virou pizzaiola. Danielle, que também é chef e barista, assumiu o comando do forno do Marie Thérèse, na Vila Madalena, uma mistura de loja de presentes, café bistrô e agora pizzaria. Danielle abriu a casa em sociedade com a irmã, Natacha. São 55 tipos de cobertura no cardápio. Apesar de ser uma profissão tradicionalmente masculina, ela afirma que não há tantas dificuldades como se imagina.

Danicompizza

A pizzaiola Danielle apresenta uma de suas pizzas, ao lado da sócia e irmã, Natacha

Por que você decidiu virar pizzaiola?
Minha irmã e eu somos chefs de cozinha. Nós já tínhamos a cafeteria quando eu fui convidada para assistir a uma palestra sobre pizzas. E eu me apaixonei tanto pelo assunto e pelo jeito como se trabalha uma pizza que resolvi fazer o curso completo. Foi aí que decidi montar a pizzaria na Marie Thérèse. Ficaram três coisas ao mesmo tempo: loja, café bistrô e pizzaria.

Por que tão poucas mulheres trabalham como pizzaiolas?
Tem casas onde o pizzaiolo ainda bate a massa com na mão. Para que isso? Já existe batedeira! É tudo uma questão de procurar o equipamento ideal. Não precisa de força física. O setor de pizza é muito voltado para homens. Mas eu trabalho com equipamentos de alta tecnologia, e isso ajuda muito.

Você faz todas as pizzas sozinha?
Eu tenho dois pizzaiolos trabalhando aqui comigo. Mas, se acontecer alguma coisa e eles não puderem vir, eu daria conta da pizzaria sozinha. Como a minha sócia também é mulher, a gente já montou o espaço pensando nisso: deixar tudo pronto para trabalharmos sozinhas se precisar.

Onde fica:
R. Fradique Coutinho, 1.171, Vila Madalena, 3814-2681.

(Com colaboração de Karina Trevizan e foto de divulgação)

Share Button