Share Button

Acabo de receber a notícia de que a revista Playboy deixará de ser publicada no Brasil. A Editora Abril anunciou há pouco que a última edição será lançada no mês que vem. A primeira edição da Playboy brasileira – ainda com o nome de “Revista do Homem”, por imposição da Censura – saiu em agosto de 1975, com a modelo Lívia Mund na capa. Trabalhei dois anos como redator-chefe da revista (1989 e 1990) e fiquei chateado com esse ponto final. Meu primeiro ímpeto foi ligar para o dono da única banca de São Paulo que só vende exemplares de Playboy. Foi duro ter dado a notícia em primeira mão para ele. “Claro que eu estou triste”, declarou Estênio Guerra, o “Guerrinha”, dono da banca que fica no estacionamento de uma loja de material de construção na zona Sul da cidade. “Mas, pensando pelo lado comercial, acho que as minhas vendas vão aumentar. Quando o sujeito ficar com saudade de comprar uma Playboy, vai procurar as antigas”.

jt1

A banca de Guerrinha tem 8 000 exemplares da Playboy, incluindo a valiosa capa com Xuxa

Guerrinha calcula ter 8 000 exemplares da revista à venda. Todo mês, ele comprava 100 exemplares de cada edição e ficava esperando a sua valorização. “Mas, de algumas mulheres, ainda tenho 60 cópias”, reclama. Se pudesse guardar um único exemplar da coleção, qual seria? Pensei que ele fosse falar da famosa capa com a Xuxa, de 1982 (ele me contou já ter vendido um desses exemplares por 6 000 reais há alguns anos). A eleita seria a edição de abril de 1983, com a atriz Silvia Bandeira na capa. “Essa foi a primeira vez que vi uma Playboy”, lembra. “Somos unha e carne”.

SilviaBandeira2

A capa com Sílvia Bandeira, de abril de 1983, é a preferida de Guerrinha

Serviço:
Rei da Playboy – Banca do Guerrinha
Rua Ática, 42, Campo Belo
Tel.: 99443-9795
www.reidaplayboy.com.br
Seg. a sex. 7h30/21h; sáb. 8h/20h

Share Button