Share Button

Dados do Instituto Internacional de Educação (IIE), divulgados em novembro do ano passado, apontaram um aumento de 20,4% no número de intercambistas brasileiros estudando nos Estados Unidos em 2013. “Matriculo em torno de 100 alunos por ano nas universidades americanas”, afirma Mauricio de França Cabrini, 30 anos, que fundou a MC Graduation em outubro de 2008. A empresa de intercâmbio consegue bolsas para estudantes brasileiros que praticam algum tipo de esporte. Mauricio explica que o valor anual de uma faculdade nos Estados Unidos varia entre 30 mil e 45 mil dólares. Com a bolsa, os universitários esportistas pagam de 10 mil a 18 mil dólares. O valor pago anualmente garante ao aluno matrícula, alojamento, alimentação, assistência média e material para os treinos diários.  “As bolsas integrais são mais comuns nos esportes femininos”, revela Gustavo Zanette, 34 anos, sócio-diretor da agência Daqui pra Fora. A empresa, também especializada em intercâmbios por meio do esporte, surgiu no primeiro semestre de 2001 e enviou até hoje 1.400 alunos às universidades americanas.

DSC04895

Mauricio de França Cabrini, da MC Graduation, já enviou 800 alunos para estudar e jogar em universidades americanas

O processo para alcançar a bolsa de estudos é simples. As agências realizam seletivas periódicas em diversas modalidades esportivas. Todos os alunos inscritos são filmados e esse material é apresentado aos coaches (técnicos) de várias universidades americanas. “O vídeo serve para o treinador conhecer o potencial de cada candidato”, explica Maurício. “O principal trabalho é mostrar que aquele jogador será importante para o time da universidade ao longo da temporada”, completa Gustavo.  Depois de analisar o material, o coach determina, de acordo com seus critérios pessoais, o valor da bolsa destinado a cada jogador.

photo 2

Entrada do escritório da Daqui pra Fora exibe recordações dos estudantes que jogaram nos Estados Unidos. Esportes femininos podem dar bolsas integrais

“O aluno recebe um relatório com o resultado de seu desempenho e todas as propostas de bolsas oferecidas”, conta o diretor da MC Graduation. O estudante analisa as ofertas e decide a universidade e o time de sua preferência. Os esportes mais procurados são tênis, futebol e futebol americano. A idade média dos interessados varia de 17 a 22 anos. “Falar inglês é o ideal”, diz Mauricio. “A falta de inglês fluente não inviabiliza o intercâmbio, mas restringe o aluno”, completa Gustavo. “Poucas instituições americanas oferecem cursos de capacitação em inglês para que um aluno consiga acompanhar o ritmo do resto da sala”.

Como estudantes, Mauricio e Gustavo realizaram esse tipo de intercâmbio.  Depois de terminar o ensino médio em Piracicaba (SP), sua terra natal, Maurício decidiu fazer faculdade nos Estados Unidos. “Queria ser tenista profissional, mas a idade já estava ficando avançada”. Ele estudou Comunicações na UNC Winston, da Carolina do Norte. Quando retornou ao Brasil, morou com seu tio, o jornalista Roberto Cabrini, em São Paulo. Conseguiu um estágio na Rede Bandeirantes. “Não queria ser uma sombra do meu tio”, conta Mauricio. “Percebi que minha área estava ligada a vendas”.

A história de Gustavo é parecida. Em 2000, o soteropolitano ingressou no curso de jornalismo na Winthrop University, na Carolina do Sul. Depois de se formar, trabalhou durante quatro anos como assessor de imprensa da faculdade americana. Por causa da crise que atingiu o país, em 2008, ele voltou para o Brasil. Graças a amigos em comum, o jornalista foi apresentado ao mineiro Felipe Fonseca, que havia se formado também na Winthrop University, no mesmo ano em que Gustavo ingressava na universidade. Felipe voltou para o Brasil e fundou a Daqui pra Fora em 2001. Sete anos depois, quando Gustavo regressou, ele foi contratado para trabalhar na agência.

Hoje, os dois são sócios da empresa. O trabalho de assessoria que a Daqui pra Fora presta custa para o aluno de 7 mil a 11 mil reais, de acordo com o esporte praticado. Já Mauricio trabalha ao lado da irmã e sócia, Marcela Cabrini. A MC Graduation, que já enviou quase 800 alunos para universidades americanas, conta com representantes no Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Estados Unidos. O valor dos serviços da agência é de 8 mil reais.

Serviço
MC Graduation
Rua Teodoro Sampaio, 352, cj. 131, Pinheiros
Tel.: 3719-2118
www.mcgraduation.com.br

Daqui pra Fora
Rua Clodomiro Amazonas, 1435, 2º andar – Itaim Bibi
Tel.: 3049-0400
www.daquiprafora.com.br

Share Button