Share Button

Hoje é aniversário do início da Revolução Constitucionalista de 1932. O publicitário paulistano Ricardo Della Rosa, criador do site Tudo por São Paulo, guarda tudo sobre o conflito que terminou com 900 mortes. Ele é neto por parte de pai e de mãe de ex-combatentes da Revolução de 1932. Iniciada em 9 de julho de 1932, a Revolução Constitucionalista foi uma reação armada de alguns setores da sociedade paulista ao golpe dado por Getúlio Vargas em 1930. O objetivo dos revoltosos era derrubar o governo de Vargas e promulgar uma nova constituição para o País. Mas as forças federais venceram os paulistas. Durante o conflito, o policial Manoel Maia Neto, avô materno de Ricardo, alistou-se no Batalhão Voluntários de Piratininga e foi enviado para a frente de batalha. Longe de casa, Manoel recebia notícias, cartões, fotografias e o apoio incondicional da mulher. “Ele a deixou com quatro crianças pequenas em casa”, conta Ricardo. “E a minha avó ainda escrevia ‘Viva São Paulo’ e ‘ Viva o Brasil’ nos cartões”. Além disso, o casal doou as alianças para a campanha Ouro para o Bem do Brasil, na qual a população oferecia joias e objetos preciosos para financiar as tropas paulistas.

revolucao-32g

Tradicional cartaz espalhado pelas ruas de São Paulo em 1932

Amante de História e de antiguidades em geral, Ricardo, que tem 37 anos, começou a levar o assunto mais a sério há dez, quando ganhou de uma tia parte da herança do conflito guardada pela família. Hoje, ele possui cerca de 300 peças entre capacetes, anéis, medalhas, cartões postais e uniformes completos. O avô paterno, Mario Della Rosa, também participou do levante e aparece na maioria das fotos do acervo familiar de Ricardo. Porém, não há muitos detalhes sobre sua participação no embate. “Desconheço o batalhão em que ele lutou”

Share Button