Share Button

Com seus 50 andares e 170 metros de altura,  o Palácio W. Zarzur é o edifício mais alto de São Paulo – e do Brasil. Construído entre 1958 e 1966, no Vale do Anhangabaú, o prédio já mudou de nome duas vezes. Quando foi inaugurado, chamava-se Palácio Zarzur & Kogan. Depois, em 1985, passou a se chamar Mirante do Vale. Em 2010, ganhou o nome de Palácio W. Zarzur. Foi projetado por Waldomiro Zarzur, hoje com 90 anos. Descendente de libaneses, Zarzur nasceu em São Paulo e formou-se engenheiro pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Para mostrar as obras mais importantes de sua carreira, será inaugurada hoje a exposição “Waldomiro Zarzur, 63 anos construindo São Paulo”. São 31 fotos (incluindo um painel de 2,5 x 2 metros),  tiradas a partir da década de 1940, retratanto as principais construções assinadas por ele. O local escolhido foi o stand do Edifício Brasil, o projeto mais recente de Zarzur.

A ideia foi de Gisele Zarzur Maluf, filha de Waldomiro. “Durante todos esses anos, os engenheiros e arquitetos que viam as fotos de papai ficavam interessados em saber como as obras foram feitas”, conta ela. “Então, resolvemos fazer.” Foi necessário, no entanto, convencer Zarzur a expor o acervo pessoal. “Ele é uma pessoa muito discreta, não gosta muito de falar de si”, explica Gisele.

Para fazer a curadoria da exposição, a família convidou Maria Ruth Amaral de Sampaio, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Ela escreveu, há 2 anos, um livro (que não chegou a ser publicado) sobre a história de Zarzur. “Nesses 65 anos verticalizando a cidade, ele fez 300 edifícios”, diz Maria Ruth. “Nós escolhemos os principais. A exposição é uma mostra muito pequena da produção dele, porque o espaço é bastante restrito”.

Waldomiro Zarzur projetou outros edifícios importantes da cidade, como o Hospital Albert Einstein e o Velódromo de Ibirapuera (construído para os Jogos Pan-Americanos de 1963 no local em que funciona hoje o estádio de atletismo Ícaro de Castro Melo). Foi responsável também pela construção dos edifícios São Vito (inaugurado em 1953, ficou conhecido como “Treme-Treme”) e Mercúrio (inaugurado em 1952), ambos na Avenida do Estado. Os prédios foram demolidos este ano.

Veja abaixo algumas fotos que farão parte da exposição:

Reproduo_I

Palácio W Zarzur em construção

Palcio_W_Zarzur_1

Vista do Vale do Anhangabaú antes da construção do Palácio W Zarzur. Na parte inferior, é possível reconhecer o viaduto Santa Ifigênia

melkita3

Operários trabalham na construção da igreja Nossa Senhora do Paraíso, inaugurada em 1952.

HOSPITAL-ALBERT-EINSTEIN-EM-CONSTRUÇÃO-01

Construção do Hospital Albert Einstein inaugurado em 1971

racy2_myk

Edifício Racy, na avenida São João. A obra é de 1955

 

Serviço:
Waldomiro Zarzur, 63 anos construindo São Paulo
Edifício Brasil, R. Santo Antônio, 722, República.
Inauguração: 15/12, 19h.
Visitação: de 16/12 a 31/01 (exceto dias 24, 25 e 31/12 e 01/01)
2ª a 6ª, 8h/22h. Sáb., dom. e fer., até 23h.
Entrada gratuita

(Com colaboração de Karina Trevizan)

Share Button