Share Button

“Começou como uma brincadeira.” A carioca Alice Moura, que já morou em Londres e Lisboa, adorava encontrar amigos quando visitava cidades diferentes. “Percebi que conhecer a cidade com nativos era bem mais agradável do que seguir roteiros comuns”, afirma. Ela é a responsável por criar o Rent a Local Friend, serviço que permite a turistas contratar guias locais em 24 cidades do mundo.

ALUGUE-UM-AMIGO-LOCAL

O serviço é simples: o visitante acessa o site e entra em contato com a administração, que indica um ‘local friend’ – um habitante local que está disponível para mostrar alguns dos melhores passeios da cidade. O roteiro é elaborado de acordo com as preferências do visitante, como conta a publicitária Nathalia Pires Souto, que atua como “local friend” em São Paulo desde 2009. “Já tenho algumas sugestões na manga, mas sempre seguimos o que agradar mais ao turista”, afirma.

Nathalia tinha acabado de perder o emprego quando viu uma reportagem que falava sobre o site recém-lançado de Alice. Como fala idiomas estrangeiros – inglês, espanhol e francês – e gosta de viajar, decidiu se oferecer para trabalhar no projeto. Desde então, ela calcula ter auxiliado ao menos 100 visitantes.

Nem sempre o turista vem sozinho. “Eles costumam vir em pares ou trios, mas gostam de ter um guia local na viagem”, diz Nathalia. O visitante escolhe entre dois períodos para ser acompanhado pelo “local friend”. O ‘full day’ (R$ 280), mais pedido, tem oito horas, enquanto o ‘half day’ tem quatro. Durante este tempo, é possível conhecer algumas regiões da cidade – de preferência, a pé. “Quando estamos andando, o turista tem total liberdade para entrar em uma loja, parar em um lugar e tomar um café”, diz a guia paulistana.

Por causa dessa predileção pelas caminhadas, Nathalia costuma sugerir passeios por regiões próximas. “Em um ‘full day’, dependendo do turista, dá para conhecer espaços vizinhos, como Jardins, Pinheiros e Vila Madalena”, diz. Outros passeios indicados são a Avenida Paulista e o Parque do Ibirapuera. O Centro de São Paulo, de acordo com Nathalia, merece atenção especial. “Se o visitante quiser parar para almoçar, tomar café, fotografar e olhar as coisas com calma, dá para ficar um dia inteiro apenas na região central”, explica.

Nathalia (à direita) apresentou São Paulo vista de cima à turista Meli

Nathalia (à direita) apresentou São Paulo vista de cima à turista Meli

No começo do serviço, a maioria dos visitantes era constituída por americanos. Recentemente, tem aumentado o número de usuários europeus e asiáticos. Alice, que continua no comando do negócio, conta que há turistas que preferem se aventurar sem companhia, mas querem receber conselhos de passeios. Para eles, os ‘local friends’ criam o “tips and traps booklet”, guia virtual com dicas preciosas. “É uma maneira de explorar a cidade, mas sem correr o risco de cair em uma furada”, conta a jornalista.

Como é a primeira ‘amiga local’ paulistana, Nathalia incluiu diversas dicas no guia digital da Rent a Local Friend. Ela compartilhou alguns destes segredos com o Blog do São Paulo para Curiosos. São conselhos válidos para turistas e até para quem mora em São Paulo, mas gostaria de conhecer melhor a cidade. Ela mesma diz: “É impossível não amar a cidade quando a gente a conhece pelos olhos de quem a ama”. Veja as dicas da paulistana:

Páteo do Colégio + café
“Não é todo mundo que entra no Museu Anchieta, prédio que fica no Páteo. Mas quem acha que é só o museu está muito enganado. Lá dentro tem um café lindo, quieto e arborizado (com pés de café e pau-brasil!), um verdadeiro oásis na agitação do centro. A comida e os beliscos são de ótima qualidade, os preços são justos e a equipe é uma das mais simpáticas e atenciosas da cidade! Ali ao lado ficam também os prédios restaurados do Solar da Marquesa, Casa da Imagem e Beco do Pinto, pertencentes ao Museu da Cidade. São lindos e parecem uma cidade cenográfica! A Casa Juisi é na mesma rua – misto de brechó e acervo de roupas antigas para locação.”

Casa das Rosas + café
“Outro prédio antigo que merece visita. Fica no comecinho da Paulista e foi projetada por Ramos de Azevedo para sua filha, quando ela se casou. Hoje é um mix de biblioteca, exposição e acervo; além de realizar encontros literários e saraus – e tem o nome formal de “Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura”, em homenagem ao nosso poeta construtivista. O jardim tem sempre rosas coloridas e aparecidas, além de a construção do casarão ser belíssima, cheia de cores e rococós. Dá para ter uma ideia de como era viver na Paulista no início do século 20! Adoro o banheiro verde e o terraço com vista para os fundos – e para uma árvore frutífera! Ali atrás também tem um café delícia, ótima pausa no burburinho da avenida mais agitada da cidade.”

Beco do Batman + Lá da Venda
“Ali na Vila Madalena, numa travessinha da Harmonia perto do cemitério, fica o Beco do Batman, ponto turístico underground e colorido. É uma galeria de arte a céu aberto cheia de grafites belíssimos e caprichados, no bairro mais boêmio e artístico de São Paulo. Dá para fazer fotos estilosas e até trombar com os artistas trabalhando e trocar uma ideia. Um pouco mais para cima, na Harmonia mesmo, tem o Lá da Venda, misto de empório, restaurante e lojinha. A chef Heloísa Bacellar faz comidas brasileiras da vovó com um toque moderninho e contemporâneo, sempre ganhando em sabor e qualidade. As mesas do fundo são disputadas e a equipe é campeã em sorrisos e gentilezas, faz a gente se sentir numa cidadezinha de interior – com bolo quentinho e tudo!”

 Serviço:
Rent a Local Friend
info@rentalocalfriend.com

Beco do Batman
R. Gonçalo Afonso, Vila Madalena

Beco do Pinto, Casa da Imagem e Solar da Marquesa de Santos
R. Roberto Simonsen, 136, Centro, 3241-1081

Casa das Rosas
Av. Paulista, 37, 3251-5271

Casa Juisi
R. Roberto Simonsen, 108, Centro, 3063-5766

Lá da Venda
R. Harmonia, 161, Vila Madalena, 3037-7702

Páteo do Colégio
Pça. Pateo do Collegio, 2, Centro, 3105-6899

(Com colaboração de Míriam Castro e imagem de divulgação)

Share Button