Share Button

Termina hoje o julgamento de Lindemberg Fernandes Alves. A sentença do réu, acusado de assassinar a ex-namorada de 15 anos, Eloá Pimentel, em outubro de 2008, deve sair no final do dia. Nos três primeiros dias de julgamento, mais que Lindemberg, os holofotes foram direcionados para a advogada de defesa – uma mulher imponente, jovem, chamativa. No Fórum de Santo André, jornalistas que acompanham o caso chegaram a encontrar semelhanças dela com a cantora Amy Winehouse por causa da volumosa cabeleira. Ana Lúcia Assad, 35 anos, não se intimida: chama a mãe da vítima para testemunhar, muda de ideia em cima da hora, e provoca a juíza ao dizer que, já que não conhece a lei, ela “deveria voltar à escola”. Ameaça, duas vezes, abandonar o caso e, quando deixa o tribunal, vestida em um colete à prova de balas e escoltada por dez policiais, é vaiada pelo público.

Ana Lúcia Assad

Por trás de todo esse espetáculo, pode haver também uma motivação política. Na foto que ilustra sua página no Facebook, com poucos mais de 300 amigos, Ana Lúcia posa segurando a bandeira do munícipio de Guarulhos, onde nasceu e onde mantém escritório de advocacia. No mês passado, Ana Lúcia publicou fotos ao lado do prefeito Sebastião Alves de Almeida (PT) e de um vereador do PSB. Nas legendas, escreveu palavras de ordem como “Por uma Guarulhos mais socialista” e “Por uma Guarulhos mais democrática”. Um amigo fez piadinhas por causa do decote que ela ostentava nas fotos. Numa troca de mensagens, outro pergunta: “Vai ser candidata?”. Ela responde: “Sabe que é uma boa ideia!!!! Pré-candidata”.

Sebastião Alves de Almeida (PT) e Ana Lúcia Assad

Nascida em 1976, ela se formou no curso de Direito em 2000 pelas Faculdades Integradas de Guarulhos. É filha de José Carlos Assad, que foi delegado da polícia na cidade. Airton Trevisan, advogado que presidiu a OAB de Guarulhos de 2004 a 2009, conta que a moça, muito atuante desde os tempos da faculdade, sempre se dedicou ao Direito Penal, especializando-se no Tribunal de Júri. Ela já contabiliza 200 julgamentos.

Durante toda a gestão de Trevisan, Ana Lúcia Assad trabalhou voluntariamente na Comissão de Prerrogativas da OAB, cujo objetivo é fazer com que as garantias da profissão sejam respeitadas por juízes, advogados e promotores. Não é surpresa, portanto, que ela tenha tido confiança para confrontar a juíza Milena Dias ao questionar o “direito da verdade real”. Ana Lúcia já deixou o cargo, mas hoje é um dos membros da Comissão de Direitos Humanos da Ordem.

Destaque entre os quase cinco mil advogados de Guarulhos, Assad é conhecida por sua postura corajosa. Segundo Trevisan, ela sempre se mostrou uma profissional combativa, que não se amedronta. O advogado João Luiz Rubira, também criminalista em Guarulhos, vai além: “só por defender sozinha um caso praticamente indefensável, ela já é uma guerreira”.

Ana Lúcia é solteira, mas parece estar comprometida. No Facebook, Claudio Aquino exibe uma foto ao lado da advogada, e diz ser ela sua noiva.

(com reportagem de Júlia Bezerra)

Share Button