Share Button

Toda quinta-feira, o Centro Cultural Lamparina Brasil serve caranguejada, prato típico do Ceará. Preparado com leite de coco, pimentão, tomate, cebolas e um pouquinho de cachaça, o caranguejo entrou no cardápio depois de um pedido da princesa Paola de Orleans e Bragança, como conta a proprietária, Ediane de Abreu: “A princesa queria comer caranguejada, então decidimos servir o prato às quintas, como é a tradição cearense”.

CURIOCIDADE,CARANGUEJADA

A princesa conheceu Ediane, cearense nascida em Maranguape, em uma viagem ao Nordeste. Quando escutou o pedido, a proprietária do Lamparina prometeu que faria o prato. “Desde então, ela já veio provar nossa caranguejada várias vezes”, conta Ediane. Não é só a realeza que frequenta o bar na Consolação. O Centro Cultural Lamparina Brasil vende de 100 a 150 caranguejos (R$ 7 cada), acompanhados por molho e farofa. “Comer caranguejo é um ritual”, afirma a cearense. Para garantir os maiores e mais suculentos crustáceos, o Centro Cultural Lamparina Brasil tem um fornecedor fixo no Mercado da Lapa. Lá, também compram os ingredientes para dois outros pratos famosos: casquinha de siri e caldo de sururu.

Inaugurado há um ano, o espaço recebeu esse nome por causa das lamparinas que decoram suas paredes. De acordo com Ediane, os objetos foram garimpados em diversos locais do Brasil. “Recebemos muitas doações de peças diferentes”, conta. O centro cultural tem também apresentações de música. Às quintas-feiras, o grupo Bora Barão anima os clientes com chorinho.

Serviço:
Centro Cultural Lamparina Brasil
R. Marquês de Paranaguá, 377, Consolação, 2532-8920
5ª, 20h; 6ª e sáb., 22h.
Entrada: R$ 15

(Com colaboração de Míriam Castro)

Share Button